Moreno Pet Entrevista - Consciência em Evolução


Marcos Moreno


Médica Veterinária Especialista em Homeopatia, Vera Hajjar é também Terapêuta Energética. Voluntária em Instituição Conscienciocêntrica em prol da evolução das pessoas, dos animais, natureza e do planeta, pesquisadora dos animais na reurbanização intra e extrafísica e escritora incluindo temas: Animais; Evolução; Assistência; Zooconvivialidade; Reciclagem Íntima e Reurbanizações. Acredito que Vera seja uma pessoa iluminada com uma missão extraordinária de fazer com que outros humanos reconheçam o quão especial é a ligação entre nós e outras espécies. No meu entendimento, ela caminha com extrema segurança na trilha do trabalho de despertar nas pessoas a possibilidade de evolução de suas consciências. Não tenho dúvida, é preciso ser especial para fazer uma verdadeira imersão nesse universo, visto que ainda há uma grande parte da humanidade estacionada em culturas seculares e estagnadas em equivocadas visões de vida. Esse é o meu pensamento. Me senti muito honrado em roubar um pouco do tempo da médica veterinária Vera Hajjar e usá-lo para responder pra mim e para os meus leitores/seguidores as primeiras e básicas perguntas que surgem em nossa consciência com vontade de evoluir. 



“Quanto maior equilíbrio pessoal melhor a contribuição para a evolução dos animais”


Marcos Moreno - Em que área da Medicina Veterinária concentra a sua atuação? 

Vera Hajjar - Especialista em Homeopatia Veterinária e Terapia Energética. Hoje estou concentrada na escrita de artigos e livros com finalidade de esclarecimento, assistência, trazendo novas ideias em relação à convivência e interação homem-animal no contexto evolutivo. 


Marcos Moreno - Ainda não é comum profissionais da área de medicina veterinária com imersão em estudos mais profundos em relação à convivência com os animais no âmbito da consciência. O que a despertou para isto? 

Vera Hajjar - Ao olhar para o animal, vejo muito mais do que um corpo físico ou ser vivo de estimação, pois estão em crescimento como indivíduo. Esta percepção é condição inerente ao ver todo bicho como Consciência em evolução. Ao pesquisar a relação da minha interação com outras pessoas percebo imaturidades a serem entendidas e superadas em prol da convivência mais sadia. E o meu traço observador, permitiu a expansão ao relacionar a maneira de tratar o animal com o padrão de maturidade evolutiva do ser humano. 


Marcos - Existe estatística de quantas pessoas no mundo têm acesso e/ou interesse por esses estudos? 

Vera - A conscientização das pessoas na ideia de o animal enquanto Consciência em evolução, ainda é pequena. Observo um crescimento significativo em termos de pesquisa científica, mais pessoas engajadas visando a melhoria do bem-estar animal, aporte às necessidades básicas, emocional, respeito e a busca por lei de proteção, esse movimento contribuindo para formação de massa crítica. 


Marcos - A demanda por atendimento com essa abrangência está evoluindo bem? 

Vera - De certa maneira sim, muitas pessoas não aceitam mais convenções pré-estabelecidas quanto à doença, sofrimento, abandono e maus-tratos aos animais. É importante compartilhar a visão integral saindo das verdades absolutas ao trazer novas reflexões. 


FAMÍLIA MULTIESPÉCIE  


Marcos - A gente percebe que de um modo geral as pessoas estão considerando os animais de uma forma melhor, com mais respeito. Isto é apenas impressão ou é uma realidade?

Vera - Esta é uma percepção real envolvendo a convivência sadia. Os animais, por hipótese, têm nascido em condição evolutiva que propicia maior contato com os humanos e também vêm conquistando cada vez mais a atenção das pessoas, por sua simpatia, naturalidade e interação ativa, até existe a consideração, na psicologia, a família multiespécie, constituída por pai, mãe, filhos e pets. 


Marcos - Recentemente você publicou um artigo sobre Zooconvivialidade. Pouquíssimas pessoas já ouviram falar. O que é? 

Vera - Existem parâmetros para avaliar o nível de evolução da pessoa, e um deles é a Zooconvivialidade, considerando a maneira de relacionar-se, o auxílio e o respeito aos animais. Em outras palavras, diria que é a qualidade da convivência da pessoa com o animal pautada em relações positivas ou negativas. Você, leitor ou leitora, já disse “com licença” ou “por favor” para um bicho? 


Marcos - Sei que são bastante profundos esses estudos e o contexto do blog é bem genérico e simples. Por isto a pergunta: há uma evolução dos animais além do corpo físico?

Vera - Sim. O corpo físico é o veículo que permite aprendizados na vida atual. Todas as experiências com os humanos e outros animais, permitem o desenvolvimento dos outros corpos: o corpo emocional, o corpo energético e o corpo mental, tendo a relação homem-animal papel fundamental em tal avanço. Quanto maior equilíbrio pessoal melhor a contribuição para a evolução dos animais. 


Marcos - De imediato a grande maioria das pessoas vai pensar em espiritualidade ou mesmo religiosidade. Tem ligação? 

Vera - O estudo que venho desenvolvendo não está ligado à dogmas ou crenças, poderia relacionar de maneira generalizada à espiritualidade, porém em padrão mental – racionalidade e lucidez. 


Marcos - Sempre ouvi dizer que os animais percebem mais que os humanos a presença de espíritos, usando uma linguagem simples. O que há de verdade nesta afirmação?

Vera - A capacidade de interagir com a dimensão extrafísica (astral) nos animais, em geral, realmente é facilitada, em termos evolutivos, por terem feeling energético natural. Já as pessoas devido a seus processos emocionais (medo, incompreensão) tendem a restringir sua percepção parapsíquica, em tese inerente ao ser humano. 


Marcos - Os cães têm uma evolução diferente dos outros animais? É uma espécie mais próxima da evolução do homem?

Vera - Eu admito que o desenvolvimento de características é próprio do grupo, considerando o grau de aprendizado no decorrer das vidas em concordância ao propósito evolutivo de cada espécie. De certa maneira os cães estão se aproximando mais da evolução do homem, porém não é via de regra, devido à complexidade de elementos envolvidos. 


Receber  Renovar  Retribuir  


Marcos - Você está terminando de escrever um livro. Pode falar alguma coisa sobre isto? 

Vera - Neste livro, trago a ideia da evolução dos animais enquanto Consciência, além do olhar convencional, em visão científica, ao abordar outras vidas, veículos de manifestação da sua essência, a genética extrafísica e a relação aos traumas, doenças e personalidade, o ciclo de suas vidas e a influência da reeducação íntima da pessoa no avanço evolutivo dos bichos. 


Marcos - Gostaria de uma mensagem sua para os seguidores do blog. 

Vera - Ao observar a maneira de um animal se manifestar, podemos resgatar coisas boas que por algum motivo deixamos para trás ao longo do nosso trajeto evolutivo, por exemplo, alongar-se ao levantar, ser solidário, perceber o mundo além do físico, o ensinamento de não colocar expectativa para receber algo em troca, alegrar a vida das pessoas com o olhar, ser transparente, assim é possível tornar a vida mais leve e alegre retribuindo a magnitude da presença dos bichos em nossas vidas com afeto, lucidez e ética cósmica, o que contribui para um mundo melhor.


Trinômio. Receber. Renovar. Retribuir.



Marcos Moreno

Comunicador, colunista, criador da Coluna Amigo Animal e do Moreno Pet Blog. Siga o Marcos no InstagramFacebook e/ ou lhe envie um e-mail (kiktiomoreno@terra.com.br).


Siga a Revista Mulheres no Instagram e no Facebook.