O mundo em ebulição



“Pois é, falaram tanto...”. O começo deste texto parece mesmo letra de música. Quem não conhece “Pois é”, música de Ataulfo Alves? Só que ele dizia em verso que desta vez “a morena foi embora”. A morena do Ataulfo poderia até resolver voltar um dia, mas aqui estou falando de outra coisa que foi embora e não volta mais: o clima com suas quatro estações definidas e normais. Acabou. De quem é a culpa do fim deste relacionamento da natureza com a humanidade? Da humanidade, claro. Nem precisa escutar o outro lado. Até porque a natureza não fala, ela mostra. E tem gente que finge não acreditar. Inocentes pagando pelos pecadores é o que temos pra hoje. 


Minha avó dizia ... 

Lembro que quando eu era menino (já faz muuuuuito tempo), minha avó falava que o mundo tinha acabado uma vez em água, se referindo ao dilúvio.  E a gente cresceu ouvindo a passagem bíblica da Arca de Noé, contada por ela. Mas no final ela dizia que da próxima vez que o mundo acabasse, seria em fogo. Estou concluindo, depois de velho, que ela tinha razão. O mundo está pegando fogo. Há notícias de incêndios por toda parte do planeta. E a propósito do tema da coluna, como estão os animais nestas catástrofes? 


Na Grécia 

Cerca de trinta voluntários em Atenas se mobilizaram para curar dezenas de gatos e cães abandonados ou esquecidos por pessoas que tiveram que sair de suas casas por causa dos incêndios.  Os animais resgatados são banhados a cada duas ou três horas para resfriar as patas - exceto aqueles com queimaduras graves. Veterinários voluntários organizaram um espaço de "tratamento intensivo" para os gravemente queimados, cujas feridas precisam de monitoramento contínuo. 



No Parque do Juquery  

Onça-parda, lobo-guará, tatu canastra, tamanduá-mirim, capivara, cachorro do mato, jararaca, cobra coral, tucano, seriema, veado-campeiro e jaguatirica são apenas algumas das espécies de animais que habitam o Parque Estadual do Juquery, que fica nos municípios de Franco da Rocha e Caieiras, na Grande São Paulo e que também sofreu incêndio há pouco dias. 

Não há informações sobre mortes de animais, mas ao menos três deles foram resgatados: uma preá, uma cobra e um ouriço. O incêndio pode ter sido causado pela queda de um balão. Os autores foram presas e soltos ao pagarem fiança de três mil reais. E quanto custa os 80% do parque que foram destruídos pelo fogo? A meu ver, para quem soltar balão nesta época do ano no Brasil, a pena deveria ser muito maior.  



No Afeganistão 

Se não bastasse o fogo que queima o planeta, os acontecimentos vão além e deixam o mundo perplexo com tanta barbaridade. É o caso do Afeganistão. E mais uma vez, pelo propósito da coluna, precisamos ter e dar notícia dos animais. 

Duas Organizações Não Governamentais de Cabul tentam levantar dinheiro e encontrar uma maneira de retirar centenas de gatos e cachorros do país até o dia 31 de agosto, data limite estabelecida pelo Talibã para a retirada dos soldados dos Estados Unidos e outros países que formaram uma coalizão militar que esteve no país durante 20 anos. 

A ONG, a Kabul Small Animal Rescue, tenta juntar US$ 1,5 milhão para tirar seus funcionários e cerca de 200 cães e gatos do Afeganistão, de acordo com um texto da National Public Radio, dos Estados Unidos. 

O ministro britânico da Defesa, Ben Wallace, anunciou que vai autorizar a retirada de cães e gatos de um abrigo na região de Cabul. Um ex-fuzileiro naval que está organizando o resgate alugou um avião para levar a equipe afegã e os animais para um local seguro. 

"Se você chegar com esses animais, procuraremos um horário para seu avião", tuitou Wallace sobre Paul Farthing, um ex-soldado que abriu um abrigo de animais em Cabul e quer evacuar cerca de 140 cães e 60 gatos, assim como seus funcionários afegãos e famílias. 



Enfim ... 

Então, o mundo parece estar mesmo em ebulição, porque certamente o planeta está mais quente. Mas, felizmente, há quem se preocupe com os animais mundo afora. Desde o resgate das grandes queimadas até às situações extremas, como no caso do Afeganistão, eles, os animais, são socorridos por organizações de proteção animal. Que assim seja sempre.

(Parceiro publicitário: Moreno Pet Blog)


Marcos Moreno

Comunicador, colunista, criador da Coluna Amigo Animal e do Moreno Pet Blog. 

Siga o Marcos no InstagramFacebook e/ ou lhe envie um e-mail (kiktiomoreno@terra.com.br).


Siga a Revista Mulheres no Instagram e no Facebook.