Sobre bem-estar animal


Marcos Moreno


É tão simples entender como é tão difícil de existir de forma ampla e irrestrita o “bem estar animal”. Bem-estar envolve o estado de saúde física, comportamental e mental. 

Esferas física, mental e comportamental compõem o conceito de bem-estar animal (BEA). 



Bem-estar animal foi definido pelo biólogo Donald Broom, em 1986, como “o estado de um indivíduo em relação às suas tentativas de se adaptar ao ambiente em que vive”. As “Cinco Liberdades”  são princípios norteadores do bem-estar animal, e são elas: 

  • liberdade nutricional: livre de fome e sede. Considera que o animal deve ter acesso à comida e à água em quantidade, frequências e qualidade ideais para consumo; 
  • liberdade sanitária: diz respeito a viver livre de doenças, dores e livre de ferimentos de qualquer espécie, além do tratamento adequado, incluindo a prevenção com vacinas; 
  • liberdade ambiental: diz respeito a viver livre de desconforto em um ambiente com temperatura, superfícies e áreas confortáveis; 
  • liberdade comportamental: livre para exercer o seu comportamento natural. É imprescindível que o animal esteja um ambiente compatível para exercer, por meio de objetos, ações, espaços, entre outros, os seus comportamentos naturais; 
  • liberdade psicológica: viver livre de sentimentos negativos que possam causar estresse, ansiedade ou medo, evitando assim o sofrimento psicológico.


Proteção e Defesa aos Animais

Quem abrir a página da Superintendência de Bem-Estar Animal da Prefeitura Municipal de Uberaba vai encontrar o seguinte texto definindo sua função:

Elaboração de políticas públicas de proteção e defesa dos animais através de campanhas educativas para posse responsável de animais e na apuração de denúncias de maus tratos ou abandono de animais através de diligências, fiscalização e encaminhamento de denúncias aos órgãos competentes para providências cabíveis nos casos de maus tratos à animais.



Na página é explicado as etapas do serviço e tudo o que é necessário para a comunicação do cidadão com o órgão.

Finalizando a página, depois de outras descrições que identificam o trabalho do órgão, encontra-se o que é explicitado como Compromisso com o atendimento: 

Realização de campanhas, seminários, palestras, audiências públicas, audiências judiciais, elaboração de panfletos de orientação.


Parceiro publicitário: Chopp Time Fest


O que todos sabemos 

O que estamos presenciando em Uberaba é um crescente abandono de animais nas ruas como também os casos de maus tratos. Sobre o abandono já publiquei um texto aqui de como enxergo o problema. Se nunca foi tão importante a ação de um órgão público para atender tanta demanda com eficiência em resultados, nunca foi tão importante a manutenção desse órgão em plena atividade. A questão é ampla e o resultado de um bom trabalho em relação ao bem-estar animal é humano. Não apenas em relação ao animal, mas alcançando também a questão da saúde pública. Nas redes sociais, cada postagem surpreende mais pelo requinte de crueldade praticada contra os animais de rua. É recorrente falar sobre o tema, mas não sobre a importância da manutenção desse órgão no município. Sabemos que Ofício de autoria da vereadora Denise Max já foi encaminhado à prefeita solicitando a manutenção da Superintendência como também a ampliação da mesma. Esse espaço, bem como o Moreno Pet Blog e de outras mídias que ocupo com o tema da causa animal, está aberto democraticamente para quaisquer informações, que serão apuradas e publicadas. Enquanto isso, o apelo continua sempre valendo: “diga não ao abandono” e diga sim a políticas pela causa animal.


Parceiro publicitário: Moreno Pet Blog


Marcos Moreno

Comunicador, colunista, criador da Coluna Amigo Animal e do Moreno Pet Blog. Siga o Marcos no InstagramFacebook e/ ou lhe envie um e-mail (kiktiomoreno@terra.com.br).


Siga a Revista Mulheres no Instagram e no Facebook.