A vida em home office


Ale Roso


Desafio da arquitetura – a vida em home-office

A pandemia causada pelo covid-19 mudou nossos hábitos e alterou a forma de trabalhar da grande maioria dos profissionais. Muitos passaram a trabalhar no chamado home office. Tais mudanças atingem diretamente o trabalho dos arquitetos e urbanistas e também dos designers de interiores. Em face do maior tempo que as pessoas passaram a usar o melhor lugar do mundo - sua casa. Ambientes integrados, aconchegantes e facilidades para conservação são os mais pedidos nos novos projetos. Para quem mora em apartamento percebemos a importância da sacada, adaptação de espaços para as crianças e animais domésticos.

Retrato do nosso cotidiano

Integração dos espaços

A cozinha gourmet se tornou o local mais utilizado pelos moradores

Parceira publicitária: Contemporane Decorações 

Transformação e adaptação de espaços ociosos em locais para uso das crianças

Em tempos de maior permanência em casa, criar e cuidar de hortas em vasos tem sido muito praticado

Área externa ganha mais vida com moradores mais presentes e cuidando dos jardins e se tornam o local para desfrutar com a família

A sacada pode ser usada de várias formas - com adaptação e criatividade  

NOVOS TEMPOS

Na pandemia, como está sendo o trabalho em home office? Confira o que os nossos entrevistados responderam:


Vanessa Kimye - Arquiteta e urbanista 





"Sempre achei prático o trabalho em home office. Com as reuniões online, ganhamos tempo, se acontece algum atraso não precisamos parar o serviço, se o trânsito estiver conturbado não nos afeta. Enfim, a situação pede cautela e responsabilidade, cabe a nós cuidar da nossa saúde mental e ver sempre o lado positivo das situações difíceis, isso torna a vida mais leve!"


Simone Cartafina - Design de Interiores



"Sempre trabalhei em home office, então pra mim alterou pouca coisa. O que mais senti de impacto foi a questão do contato com o cliente, que passou a ser, na maioria das reuniões, on-line."


Fabiana Miranzi - Arquiteta e urbanista



“Ainda não sabemos qual será o impacto no mercado de trabalho quanto ao home office. Porém, tenho certeza que não seremos mais os mesmos profissionais de antes. Fomos forçados a nos adaptar, a reinventar e a criar novos meios de continuar a desenvolver projetos e assessoria de excelência para nossos clientes. Acredito nesse novo modelo de trabalho.”


Duda Salge - Arquiteta e urbanista 



“O condicionamento ao home office pra mim não foi nada difícil, já que minha proposta de trabalho sempre foi essa, uma vez que na maioria das vezes vou ao encontro do cliente e estabeleço meus horários de trabalho e programação. Com os atendimentos presenciais temporariamente suspensos, consegui dar continuidade ao meu trabalho mesmo sem a frenética dinâmica do atendimento, coisa que amo e sempre me motiva, o que mais tenho sentido falta. Porém, é inegável todo o medo e a insegurança que essa situação nos causa, e por isso a importância de reinventar a rotina dia após dia da maneira mais natural e tranquila possível, estabelecendo um equilíbrio harmonioso entre casa e trabalho."


Jeremias dos Santos - Decorador



"Trabalhar em casa, o chamado "home office", é uma prática que no seu dia a dia vem se desenvolvendo nos nossos setores profissionais, além de prático, também colabora evitando a disseminação pandêmica."


Cristiana Terra - Arquiteta



“Apesar do nosso setor não ter paralisado com a pandemia, estamos trabalhando muito em home office com atendimentos virtuais. Os presenciais em obras e fornecedores acontecem somente quando realmente necessário e claro, com as devidas precauções.”


* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Mulheres. O conteúdo é de total responsabilidade da autora. 


Siga a Revista Mulheres no Instagram (@revistamulheresoficial) e no Facebook (@mulheresuberaba).