Arte e Cultura em Movimento - Máquina de escrever é obra de arte


Evacira Coraspe


Virou obra de arte 

Máquina de escrever, provavelmente da década de 1930, marca Olivetti, compõe o acervo do Poder Legislativo de Uberaba. Fabricada em metal preto, com teclas redondas, tem caixa de estrutura desmontável em ferro, com maquinário interno em aço e ferro. Documentos indicam que a máquina é réplica de mobiliário barroco espanhol. Ela decora uma mesa na recepção da Casa. É patrimoniada e com certeza fará parte do futuro Museu de Nossa Gente, que está em processo de acordo com a proposta do presidente da Câmara Municipal, vereador Ismar Marão e entendimentos com o Poder Executivo, por meio da Fundação Cultural de Uberaba.



A loucura na arte

“Eu já fui transparente. Às vezes, quando deixo de trabalhar, fico transparente de novo. Mas normalmente sou cheio de cores. É que na minha transformação, quando for permitida assim minha subida, vem os mesmos sete anjos, com poderes e glória.” Essa frase é do artista Arthur Bispo do Rosário, sergipano, esquizofrênico, que viveu de 1939 até 1989 na Colônia Juliano Moreira no Rio de Janeiro. Ele tinha 27 anos de idade. Sua vida no manicômio vagando entre a realidade e o delírio, como diz seu biógrafo Luciano Hidalgo, o artesão se fez autodidata. Arthur Bispo recolhia objetos descartados, como papeis, roupas dos doentes internos, botões, talheres, linhas e construía sua arte. Ele tinha paixão por bordados, entre as peças ornamentadas com fios tem o Manto de apresentação, pra ser usada, diz ele, no dia do Juízo Final. Um manto feito por Bispo está exposto no Museu Victoria and Albert, Londres, especializado em artes decorativas, de acordo com a revista Brain & Arts. “É ... muito difícil para um delirante como Bispo do Rosário, que era comandado por vozes, criar. Criar envolve habilidades, estudo e esforço em plena consciência. Contudo, a obra de Bispo mostra que há mais mistérios na criatividade do que nos achados biológicos”, dizem psiquiatras da revista. 

Não são raros os artistas que se revelam dentro de manicômios e clínicas psiquiátricas, sob olhares atentos de profissionais sensíveis que lidam com acolhimento e intervenções humanizadas. Grandes obras surgem de fortes sentimentos. A luta antimanicomial é fundamental nesses processos. 


Manto de Arthur Bispo do Rosário


Evacira Coraspe

Jornalista. Administradora. Professora de bordado terapêutico. Assessora de Comunicação na Câmara Municipal e Apresentadora do Programa Movimento na TV Câmara. Autora do livro Flor de Chita.


Siga a Revista Mulheres no Instagram e no Facebook