Arte e Cultura em Movimento - Universidade Popular Juvenal Arduini


Evacira Coraspe


UPOP – JA - Universidade Popular Juvenal Arduini 

Sonhada por vários anos, implantada há pelo menos sete, guardada por uns tempos, a Universidade Popular Juvenal Arduini - UPOP-JA - retomou as atividades em janeiro deste ano em uma assembleia com a participação de aproximadamente 50 pessoas. 

O idealizador da UPOP, médico homeopata e psicoterapeuta Jorge Bichuetti, amigo do saudoso Monsenhor Juvenal, pensou a Universidade para estudar as obras e socializar as ideias de Juvenal Arduini. A prática retorna com formato diferente, como dita a crise da pandemia pelo coronavírus. Ou seja: online, a maneira ideal para continuar buscando alimento para a vida, diz o médico. 

Sobre a assembleia realizada, Bichuetti informa que todas as sugestões convergem para um único chamado: sair da bolha, circular por outros centros, trabalhar com o povo e caminhar junto. “O que me encanta é o sonho de um novo mundo possível vivido num espaço de relações ternas, transversais e carinhosas.”. O livro ‘Ousar para Reiventar a Humanidade’ é a próxima leitura do grupo, entre outros projetos interessantes para a cultura, literatura e formação humana. A UPOP é um espaço aberto, não regida por estrutura formal e convencional. Acompanhe mais informações nas redes sociais.  


Jorge Bichuetti   


Minibiografia postada nas redes sociais da UPOP 

Juvenal Arduini nasceu em Conquista (MG), em 28 de novembro de 1918, filho de José Arduini e Antônia Ângela Bizzinotto. Fez o curso primário em escolas rurais e era neste meio que vivia e trabalhava com a família. Em 1932, Juvenal Arduini deixou Conquista e veio para Uberaba estudar. Permaneceu aqui por cinco anos estudando no Seminário São José e no Colégio Diocesano. 

Em 1937, foi para Belo Horizonte a fim de fazer o curso de Filosofia e Teologia no Seminário do Coração Eucarístico de Jesus, onde realizou sua primeira pregação, em maio de 1939. Foi ordenado padre por Dom Alexandre Gonçalves do Amaral, na Catedral de Uberaba em 8 de dezembro de 1942 e celebrou sua primeira missa solene em Conquista. 

Juvenal Arduini dedicou sua vida à juventude, primeiro no Seminário São José e no Colégio Diocesano e, depois, nas Faculdades por onde lecionou em Uberaba. Pela sua dedicação aos jovens, foi agraciado com o título de Monsenhor. 

Foi reitor do Seminário São José, fundou o Instituto Superior de Cultura e a Academia de Letras do Triângulo Mineiro, onde ocupou a Cadeira nº 5. 

Participou da criação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Santo Tomás de Aquino, foi professor fundador da Faculdade de Medicina, da Faculdade de Ciências Econômicas, da Faculdade de Zootecnia, além de passar pela Faculdade de Enfermagem Frei Eugênio e pela Universidade de Uberaba. 

Foi membro efetivo das seguintes associações: Societá Internazionale Tommaso d'Aquino, de Roma; International Society for Metaphysics, de Washington; World Phenomenology Institute, USA; Associación Católica Interamericana de Filosofia; Sociedade Brasileira de Filósofos Católicos e Associação Profissional dos Escritores do Estado de Minas Gerais.

Começou a escrever artigos quando era estudante de filosofia e tornou-se escritor, fazendo imprimir suas ideias, reflexões, conhecimentos e experiências de ver e de viver. Publicou várias obras, além de artigos em revistas e jornais. 

Ao lado de intensa atividade intelectual, pedagógica e pastoral, trabalhou com os doentes dos hospitais e busca o recolhimento na oração.

 Faleceu em 14/10/2012 em Uberaba (MG). 


Monsenhor (Arquivo) 


Os sinos que tocam aqui e lá 

Uberaba é referência na fabricação de sinos artesanais.  Existem apenas duas fábricas no Brasil e uma há 40 anos funciona em nossa cidade, comandada pelo artesão José Donizetti.  Ele preserva a arte milenar, moldando os vários passos que resultam em sinos de até duas toneladas, exportando para vários estados brasileiros e para o exterior.  O Modo de Fazer do Sino foi registrado como patrimônio imaterial de Uberaba e a arte está entre as sete maravilhas do município.  Você pode assistir entrevista completa que a colunista fez sobre a fábrica de sinos no Programa Movimento, Canal Câmara 4.3. 


Foto na entrevista


Evacira Coraspe

Assessora de Comunicação e jornalista da Câmara Municipal de Uberaba. Coordenadora e apresentadora do programa Movimento da TV Câmara. Idealizadora e coordenadora do projeto “Arte na Chita – Bordados Terapêuticos”.  


Siga a Revista Mulheres no Instagram e no Facebook