Instagram é lugar de fazer negócios


Rede social tem maior engajamento entre as concorrentes

Jornalista Isabel Minaré


2020 provocou transformações expressivas nos hábitos digitais em todo o mundo. Com a covid-19, o consumo de informações e produtos aumentou consideravelmente dentro das redes sociais. De olho na mudança, as empresas renovaram a experiência de compra online e fazem do Instagram um instrumento relevante para levar marcas e ideias para onde os clientes estiverem. 

A plataforma alcança grandes resultados. De acordo com o relatório Global Digital Overview, realizado pela We Are Social em parceria com a Hootsuite, existem mais de 91 milhões de usuários no Brasil, o que coloca o país em terceiro lugar no ranking dos maiores consumidores de mídia social no mundo. A interação é surpreendente: a taxa média de engajamento do Instagram (0.65%) é 3x maior que a do Facebook (0.21%). O “Insta”, como também é chamado, é um espaço onde as pessoas descobrem produtos, contatam empresas, analisam tendências e fazem compras. Uma pesquisa do Facebook mostrou que 59% dos brasileiros fazem alguma aquisição após verificar o produto ou serviço no Instagram. 

Por isso, é mais do que necessário fazer uma boa gestão do aplicativo. O primeiro passo é configurar a conta para empresarial, pois a perfil tem limitações.  A versão business oferece recursos exclusivos para facilitar a expansão dos negócios como ferramentas específicas para a venda, fornecimento de dados analíticos sobre o perfil do cliente, recursos especiais para campanhas e anúncios patrocinados e a possibilidade de conectar outros canais de atendimento por meio de botões. Para a gestora de tráfego Jú Santana, o gerenciamento correto aumenta as chances de crescimento da conta e interesse por vendas. “A sociedade está cansada de conteúdo chato, sem valor e que não agrega nada em sua vida. O maior desafio é encantar a nossa audiência ou nosso seguidor com algo que desperte o brilho no olhar”, constata a gestora. O golpe de mestre é fazer com que o Instagram trabalhe para a empresa e não o contrário. “Uma pessoa vai à loja física uma vez por semana, quando muito. Já na rede, ela pode acessar quatro, cinco, seis vezes por dia, se quiser. A loja fica aberta online 24 horas por dia e 365 dias por ano, atingindo o público de todo o Brasil”, completa. 


Para Jú Santana, o maior desafio é encantar a audiência no meio de tantas informações. Arte - arquivo pessoal


Nesse turbilhão de imagens, sons e palavras, uma das formas de atrair o usuário é através de autenticidade, coragem e investimento, claro. É o que faz a empresária Ivanir Souza, da Ivanir Moda e Plus Size. Ela usa o recurso para fortalecer o nome da loja, evidenciar os diferenciais das roupas, despertar o interesse das clientes e, principalmente, fazer com que elas tomem decisões por compra. Como ela faz isso? Com alto-astral, naturalidade e sem colaboração externa. “Vamo que vamo”, “Força na peruca” e “Não deixa a peteca cair” são algumas de suas frases carimbadas em vídeos matutinos e motivacionais. Depois vêm fotos e mais vídeos com looks, sempre com ênfase em como a peça fica no corpo, de qual material é feita e de qual marca é. Isso tudo sem contar divulgações de bastidores, brincadeiras e parcerias. O ‘por trás’ dá a chance de o usuário perceber que a empresa é, sim, feita de pessoas, com defeitos e qualidades. 

Devido à pandemia, há lojas que ficaram sem o movimento físico tradicional. Empresários precisaram se reinventar para vender e aproveitaram o Instagram para fazer lives, ou seja, transmissões ao vivo de vídeo e áudio. Esse é um recurso potente de interação, através de comentários e curtidas em tempo real, além de levantar o engajamento, alcance e a captação de novos seguidores, com fidelização dos já existentes e criação de conexões entre empresas e público-alvo. Em uma live, Ivanir mostrou 200 peças, sendo que somente quatro não foram vendidas. Mesmo com o sucesso, a empresária não vê futuro no artifício. “Quando tudo voltar ao normal, as clientes vão querer retornar ao espaço físico, porque o contato é mais intenso e singular.” 


Ivanir aproveitou o Instagram pra fazer lives e expor produtos. Foto - Arthur Matos


A empresária Mônica Hial tem equipe para fazer a gestão da conta da Empório Abreu. Para ela, o Instagram tem um valor maior do que o esperado. “Hoje em dia, é o meu cartão de visitas, o meu outdoor e gera mais retorno do que quando fazia propaganda na TV”, destaca. Apesar de a empresa vender muito pela rede, é um espaço onde ela investe pouco. “Deveria fazer mais vezes”, considera. Mônica é divertida, animada e extrovertida, coloca um pouco da sua personalidade no perfil, através de produções de looks, que grava no cotidiano e nas viagens. É postar e receber mensagens! “Procuro responder a todos, no entanto, há dias que têm muitas perguntas e não consigo visualizar tudo.”


Para a empresária Monica Hial, o Instagram é a ferramenta que lhe traz mais retorno em vendas


É preciso atenção: o Instagram não disponibiliza o conteúdo para todos os seguidores da conta. Por quê? Para que administradores utilizem o Instagram Ads, uma plataforma paga para veicular anúncios. A ferramenta pode ser usada para gerar cliques, conversões, instalações de aplicativos, visualizações de vídeos, etc. No entanto, com ou sem Ads, o importante é interagir de forma simples, clara e verdadeira. “Alinhe o seu ‘eu’ para o digital. Assim, você vai atrair sua tribo (seguidores) que conectam com as coisas em que você acredita e ama. Dessa forma, não se cria uma rede de seguidores, mas sim uma rede de relacionamentos. Aproveite cada cantinho que essa ferramenta incrível oferece de bom. Explore-a! Nunca é tarde para começar nem melhorar o que já faz”, aconselha Jú.


Dicas para usar o Instagram de forma profissional: 

  • quantidade: quanto mais postar melhor. Mas, lembre-se: o conteúdo precisa ter valor;
  • qualidade: produção deve ser feita com o máximo de qualidade possível;
  • consistência: fator primordial para crescimento da sua rede;
  • diversidade: faça posts, vídeos, carrossel, stories, fotos;
  • hashtags: use hashtags relevantes para expor a uma maior audiência;
  • exploração: use stories, IGTV, live, reels e tudo que a ferramenta ofertar;
  • resultados: divulgue produtos, serviços, oportunidades e resultados ao público;
  • análise de dados: alinhe conteúdo com audiência através de estudo de insigths.


Siga a Revista Mulheres no Instagram e no Facebook