Segurança das edificações



O engenheiro civil, Walmir Januário, pós graduado em engenharia de segurança do trabalho e vice presidente do IEATM apresenta, com exclusividade para a revista Mulheres, informações relevantes sobre a importância dos projetos voltados para a área de segurança e combate a incêndios nas Edificações; das vistorias periódicas nas edificações com a finalidade de observar e analisar as condições de segurança a combate a incêndios e sobre  a fundamental presença do profissional da engenharia dentro da corporação de corpo de bombeiros para aprovação de projetos.    

“As edificações devem ser dotadas de sistemas, que em caso de incêndio e/ou pânico possam orientar a saída da população com total segurança. Precisamos ter sinalizações em quantidade suficiente para orientar a fuga, iluminação de emergência e para iluminar a saída caso o sinistro seja no período da noite. 

Equipamentos de combate a incêndio, tipo extintores e hidrantes, para em caso de necessidade, efetuar o primeiro combate ao fogo; Escada segura com corrimão, iluminação, dutos de saída de fumaça e entrada de ar, portas corta-fogo. Um bom projeto acompanhado da execução correta torna a edificação segura. 

As vistorias periódicas devem ser feitas para a verificação do bom funcionamento dos equipamentos, como a bomba d´agua que atende o sistema de hidrantes, que é comum travar. A iluminação de emergência deve ser testada a cada três meses, pois as luminárias de emergência dependem de manutenção.  Ocorrem situações de roubo de mangueiras, extintores e outros equipamentos. 

A corporação do Corpo de Bombeiros é a responsável por elaborar legislações, analisar os projetos e vistoriar a implantação dos sistemas de prevenção e combate a incêndio e pânico. 

Todas estas atividades são específicas da área da Engenharia.

É necessário que a instituição corpo de bombeiros tenha em seus quadros, profissionais habilitados e capacitados para estas funções que no caso são os engenheiros de segurança do trabalho devidamente registrados no CREA”.


Siga a Revista Mulheres no Instagram e no Facebook