A busca de conhecimento pela humanização dos partos do Brasil



Esta matéria é especialmente para todas as mulheres gestantes, todas as que desejam ser mãe um dia e também todas as mulheres que já são mães.

Atualmente, há no Brasil o aumento da busca pela humanização do parto, por parte de médicos obstetras, enfermeiros(as) obstetras, profissionais especializados e mulheres que lutam pelo aumento da assistência ao parto mais respeitoso no Brasil.  

De acordo com o estudo “Nascer no Brasil - Inquérito nacional sobre parto e nascimento”, coordenado por Maria do Carmo Leal, Pesquisadora Titular da Escola Nacional de Saúde Pública – Fiocruz, 52% (mais da metade) dos partos no Brasil são cesarianas, sendo que destes, 46% são realizados no setor público e 88% no setor privado. Em contrapartida, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que o índice de cesarianas fosse de 15%. Esta é uma informação importante, que leva toda gestante a refletir sobre este assunto e ao menos, buscar mais informações antes do parto.

Outra informação relevante é que, no Brasil, de cada 4 mulheres, uma sofre violência obstétrica, segundo pesquisa da UFRGS, realizada em 2018. Sendo assim, a busca por partos mais respeitosos e por indicações de partos com base em evidências científicas, é atribuída pelo alto índice de cesarianas, juntamente ao alto índice de violência obstétrica no Brasil.

Diante desta conjuntura e da falta de informação de muitas mulheres, o livro “Meu Melhor Presente: sobre parto, humanização, informação e respeito”, (escrito pela uberabense Marianna Costa Mattos) descreve, com detalhes, informações preciosas que toda gestante precisa saber, antes de ter seu parto, o qual constitui um dos dias mais importantes de sua vida! No livro, Marianna dá todas as informações sobre o planejamento gestacional (desde os preparativos com o corpo da mãe até os cuidados com a chegada do seu filho), a importância de esperar os primeiros sinais do bebê, além de contar seu relato de parto, sem intervenção medicamentosa e cirúrgica. Marianna explica sobre a Medicina Baseada em Evidências (MBE), sobre as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para se ter um parto mais respeitoso, além de descrever as reais indicações para uma cesariana. A autora fala ainda sobre como é possível ter uma cesariana humanizada e também sobre o Plano de Parto (imprescindível para o planejamento de um parto). No livro há a participação ainda de profissionais de renome, como a jornalista na Band Lucilene Caetano, a escritora Thais Vilarinho (autora do livro “Mãe Fora da Caixa” – best seller) e de Verônica Christimann (doula do Rio Grande do Sul).  O livro pode ser adquirido no site www.meumelhorpresente.com

A humanização não é sobre o parto, é sobre informação e respeito. Portanto, no momento mais importante de sua vida, busque pelo respeito, através da informação. Informe-se para dar à luz!